Bullying: importância do combate e da prevenção na escola

Um dos principais locais em que o bullying ocorre é dentro da escola. Justamente por isso, a importância de combatê-lo e preveni-lo nesse ambiente. E é fundamental que todos os integrantes da comunidade escolar, o que inclui as famílias, trabalhem em conjunto.

A prática do bullying entre estudantes caracteriza-se por atos repetidos de agressão física ou verbal sem motivo aparente.

Na escola, é possível identificar alguns fatores de riscos associados à ocorrência do bullying, entre eles, baixa autoestima, depressão e ideação suicida.

Os alunos vítimas dos atos de intimidação, muitas vezes, apresentam desinteresse em participar das aulas, podendo causar até a evasão escolar como forma de evitar contato com o praticante do bullying.

CLIMA ESCOLAR

Nesse contexto, as políticas escolares de prevenção e combate ao bullying devem enfatizar a melhoria do clima escolar, social e emocional, substituindo as punições severas pelo diálogo, investigando possíveis motivos e melhorando a resiliência mental e emocional dos alunos.

As crianças e os adolescentes devem saber desde cedo os efeitos que seus comportamentos têm sobre os outros. Eles precisam ser ensinados a verem sob as perspectivas dos demais.

COLABORAÇÃO

Além disso, é necessário que as comunidades escolares promovam a colaboração entre todos os funcionários, como professores, coordenadores, serviços gerais e, nos casos mais graves, com profissionais da justiça criminal.

O sofrimento futuro pode ser evitado se parte do tempo dos professores e demais funcionários da escola for gasto identificando sinais de alerta de bullying e interrompendo imediatamente comportamentos que podem passar despercebidos, como revirar os olhos, xingar e zombar.

A escola também pode utilizar ferramentas para favorecer a comunicação entre alunos e professores com o intuito de facilitar o envio de sugestões ou notificações sobre problemas no ambiente escolar. Assim, o diálogo se torna mais efetivo e transparente e a instituição consegue promover mudanças para evitar casos de agressões.

APOIO FAMILIAR

Da mesma forma, é muito importante envolver os pais ou outros cuidadores no processo de ensino e buscar o apoio deles para criar um ambiente de tranquilidade e respeito no ambiente escolar.

Os programas de prevenção e combate ao bullying nas escolas devem, ainda, se beneficiar dos recursos de saúde mental presentes nas próprias instituições para reconhecer as relações entre a saúde mental dos alunos como consequência do bullying escolar.

RECURSOS LÚDICOS

Os recursos lúdicos também são importantes ferramentas a serem utilizadas na prevenção e no combate ao bullying. O jogo da memória ‘Eu sei o que é bullying?’, de autoria da psicóloga Dani Rocha e ilustrações de Wagner Dieguez, foi idealizado para a garotada aprender o que é bullying e as diferentes formas dessa violência sistemática.

Trata-se de um jeito divertido e fácil de abordar um assunto tão difícil e que causa tanta dor a milhões de crianças e adolescentes dentro e fora das escolas.

Publicado pela editora RIC Jogos, possibilita desenvolvimento do raciocínio rápido, da noção espacial, da memória fotográfica, favorece a socialização, a empatia e ajuda o educador, os profissionais da saúde e as famílias a apresentarem de maneira mais leve as formas de bullying, buscando a reflexão sobre comportamentos saudáveis e não saudáveis, prevenção e uma cultura de paz.

Acesse este e outros jogos no site da editora RIC Jogos: www.ricjogos.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.