A importância dos jogos que trabalham as emoções das crianças

As habilidades de reconhecimento e regulação emocional precisam ser aprendidas pelas crianças e podem ser ensinadas a elas pelos adultos com a utilização de jogos que trabalham as emoções. Há diversos recursos lúdicos disponíveis que podem ser utilizados com esse fim, seja no ambiente familiar, na escola ou na terapia infantil.

Identificar, expressar e controlar são as etapas necessárias para o processo de entendimento das emoções. E a grande vantagem de usar jogos com as crianças é que eles possibilitam um ambiente controlado, com situações que favorecem o diálogo e a compreensão do que está acontecendo.

Nesse cenário, jogo da velha, tabuleiro, memória, baralho, bola de gude e tantos outros recursos lúdicos são janelas para compreender a forma de raciocinar da criança. Também são técnicas que permitem trabalhar as maiores preocupações dos pequenos.

BENEFÍCIOS

A utilização de jogos que trabalham as emoções traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento da criança. Tais recursos auxiliam na exteriorização dessas emoções, encorajam a autoexpressão, permitem a liberação de medos, instabilidade, irritabilidade, insegurança e frustrações.

Além disso, os jogos que trabalham as emoções das crianças elevam a autoestima, melhoram as habilidades sociais e os relacionamentos com as outras pessoas. Também facilitam a compreensão dos próprios sentimentos, desenvolvem a habilidade de lidar com frustrações e demais situações difíceis e previnem futuros conflitos interpessoais.

E quando um jogo novo é introduzido, é possível inclusive observar como a criança lida com situações novas.

PRODUTOS

Aventuras pelo espaço – Uma viagem para o desenvolvimento emocional’ é título de jogo de tabuleiro comercializado pela editora RIC Jogos. Foi desenvolvido pelas autoras Isadora Pilger e Martha Ludwig a partir de alguns construtos da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), bem como de técnicas adaptadas para crianças com idade superior a seis anos.

Trata-se de uma forma lúdica e divertida de acessar o mundo infantil e ajudar crianças a lidarem com suas emoções. O jogo transforma situações/problemas em metáforas encantadas para entrar no mundo dos pensamentos e da compreensão infantil.

Já o ‘Kit Quebra-Cabeça das Emoções’ disponibilizado pela RIC Jogos possibilita que a criança, além de montar o quebra-cabeça, possa pintar a personagem e sua emoção. Composto por seis quebra-cabeças de EVA, trabalha as emoções primárias alegria, amor, medo, nojo, raiva e tristeza.

Também com a proposta de trabalhar as emoções primárias das crianças, a editora comercializa os avisos de porta ‘Como Estou Hoje’. Com versões para meninos e meninas, os kits contêm placas de porta com as emoções primárias.

O recurso pode ser utilizado em contexto clínico ou familiar. Seu objetivo é auxiliar no trabalho com a criança sobre suas emoções, identificando a forma como ela se sente no dia.

Ao terapeuta, a sugestão é que deixe as plaquinhas do lado de fora da porta de sua sala e combine previamente com a criança que, enquanto aguarda na sala de espera, ela escolha uma placa que ilustre a emoção que está sentindo.

Ao entrar no atendimento, a criança pode pendurar a placa escolhida na maçaneta interna da porta. A partir daí, o profissional poderá investigar e intervir sobre a emoção identificada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.