Equilíbrio emocional na infância e o importante papel dos pais

Práticas que começam cedo em casa são fundamentais para o equilíbrio emocional na infância e, consequentemente, ao longo da vida do indivíduo. Uma das principais é a boa comunicação entre adultos e crianças. Por isso, pais ou outros responsáveis precisam estar preparados para essa grande missão.

Por meio do diálogo, os cuidadores devem expressar e incentivar as crianças a expressarem suas emoções. Falar sobre o que se pensa ou sente é fator fundamental para desenvolver a inteligência emocional, e a casa é o lugar onde as discussões, tanto de ideias quanto de emoções, devem ser promovidas com tolerância.

Para ajudar seus filhos a terem equilíbrio emocional, pais ou outros responsáveis precisam ser empáticos, respeitar e acolher as emoções das crianças, sejam positivas ou negativas.

Também cabe aos adultos estimularem os pequenos a olharem para as outras pessoas. Um aspecto fundamental para promover o equilíbrio emocional na infância é ensiná-los a serem empáticos e a valorizar os relacionamentos, pois interagir com os demais dá suporte social e os torna resilientes.

AUTOCONHECIMENTO

Incentivar o autoconhecimento às crianças é mais uma tarefa para os adultos, pois é importante que a garotada se conheça e saiba identificar a própria personalidade e suas emoções.

Todo acontecimento na vida dos pequenos é uma oportunidade de autodescoberta, portanto é preciso convidá-los sempre a refletirem sobre suas ações e a entrarem em contato com o que estão sentindo no momento.

Cabe também aos cuidadores incentivarem a independência e a autoconfiança das crianças para torná-las fortes emocionalmente. É importante dar apoio em suas tarefas, mas é fundamental mostrar que elas podem fazer sozinhas, para que se sintam seguras frente às adversidades que surgirem.

O equilíbrio emocional na infância depende ainda do aprender com os erros. Por isso, os adultos devem demonstrar aos filhos que não há problema em errar e que isso traz aprendizado. Da mesma forma, é importante explicar que frustração e tristeza fazem parte desse processo para todos.

LIMITES

Impor limites é mais uma função que cabe aos pais ou outros responsáveis. As normas e as figuras de autoridade são essenciais na vida de indivíduos bem-sucedidos. Por meio delas, as crianças podem aprender disciplina.

Filhos de famílias em que há um sistema bem-estruturado de regras de comportamento são mais propensos a alcançarem sucesso do que aqueles que não sabem o que devem ou não fazer.

O que também dá segurança para as crianças é a rotina. Por isso, ensinar a elas os passos para se ter uma estrutura ao longo do dia pode ajudá-las a terem objetivos claros e a serem emocionalmente estáveis.

Mostrar à garotada o valor da saúde é outra tarefa que cabe aos adultos. Por meio dos exemplos, as crianças aprendem mais do que com palavras. Por isso, é fundamental que os cuidadores adotem hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada, uma rotina de exercícios físicos, horas adequadas de sono e tempo para o lazer.

Tudo para que elas entendam o quanto é importante cuidar da saúde. Afinal, uma pessoa saudável sabe lidar melhor com os conflitos e as próprias emoções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.