Importância da educação emocional no desenvolvimento infantil

A educação emocional no desenvolvimento infantil é uma estratégia fundamental de promoção da saúde mental e prevenção de distúrbios psíquicos ao longo do ciclo vital. Aprender a reconhecer e nomear as emoções logo cedo abre portas para um aprendizado através do sentir, o que contribui para processos cognitivos e executivos, como a tomada de decisão, resolução de problemas e mediação de conflitos.

Trata-se de um processo educativo direcionado a conhecer, nomear as emoções, reconhecer a presença delas, seus gatilhos, prestar atenção no que elas falam sobre cada indivíduo e o que elas querem transmitir de informação. Envolve, portanto, várias ações. E as pessoas não nascem sabendo tudo isso; precisam aprender.

Nessa caminhada, pais e outros responsáveis, assim como professores, são as primeiras referências das crianças e, portanto, personagens fundamentais no desenvolvimento infantil.

ETAPAS

A educação emocional envolve várias etapas, que passam por conhecer e nomear as emoções, aprender a reconhecê-las, aprender que todas as emoções são importantes para o autoconhecimento, tanto as agradáveis como as desagradáveis, e que todas elas têm algo a ensinar.

Sendo assim, praticar a educação emocional proporciona vários benefícios no desenvolvimento infantil, tais como autoconhecimento, autorrespeito, autocuidado, assertividade na comunicação e nas relações interpessoais e equilíbrio.

REGULAÇÃO EMOCIONAL

Por sua vez, a regulação emocional é uma estratégia que faz parte da educação emocional. Sua proposta é perceber e aceitar a presença das emoções, acessá-las, se permitir senti-las e regulá-las, sem sucumbir a elas, entendendo que fazem parte da experiência psicoemocional de cada um e que os indivíduos não são as emoções em si, mas têm muito a aprender com elas.

Vivenciar processos emocionais são também estratégias de autoconhecimento e aprendizagem, mas que não passam pelas articulações racionais, lógicas, cognitivas. Nesse caso, o aprendizado se dá através do sentir, do perceber.

Para isso, a regulação emocional utiliza ferramentas práticas, como exercícios respiratórios, de atenção plena, focalização, técnicas cognitivas e vivenciais. Todas ajudam o indivíduo a perceber seu estado emocional e, mais do que isso, a regular emoções muito intensas.

RECURSOS LÚDICOS

No desenvolvimento infantil, os recursos lúdicos são importantes ferramentas para a educação emocional. O ‘Jogo da Memória – Emoções’ é indicado para uso com crianças a partir de cinco anos de idade. Tem como objetivo auxiliá-las a conhecerem as principais emoções.

Ao todo, são 60 peças: 20 com as emoções/menino, 20 com as emoções/menina e 20 com os nomes das emoções. Para auxiliar na memorização, as peças têm a mesma cor de fundo para cada emoção. A garotada pode formar os pares valendo-se das figuras de meninos e meninas ou, se já for alfabetizada, através dos nomes das emoções. O jogo está disponibilizado no portal da editora RIC Jogos. Acesse: https://www.ricjogos.com.br/produtos/jogo-da-memoria/.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.