Mindfulness: benefícios da atenção plena no atendimento infantil

O uso de técnicas de mindfulness – atenção plena – com crianças vem aumentando no atendimento psicológico, psicopedagógico, educacional ou mesmo em casa. O objetivo é ajudá-las a se focarem no momento presente de forma a se conectarem com o mundo exterior mantendo seu interior mais relaxado, receptivo e confiante.

Estudos de aplicação de mindfulness com a garotada têm mostrado que os exercícios utilizados contribuem para reduzir estresse, ansiedade e depressão, além de trazer uma série de outros benefícios.

As iniciativas se baseiam na ideia de que cada criança possui habilidades para gerenciar as dificuldades, mas precisa aprender como e quando usá-las.

EMOÇÕES

Uma das coisas que os pequenos aprendem com o mindfulness é lidar com suas próprias emoções, seus pensamentos, conflitos internos e inquietações. A partir disso, eles conseguem ficar mais calmos e com a mente no que estão fazendo.

Iniciar as crianças nesse universo faz com que elas se conectem no aqui e agora e consigo mesmas. O propósito é que se tornem mais habilidosas para se adaptarem a qualquer ambiente e, especialmente, às diversas situações cotidianas.

O mindfulness também oferece uma série de possibilidades para os pequenos melhorarem o foco e para exercitarem curiosidade, empatia, autocompaixão, resiliência e gratidão.

As técnicas de atenção plena têm grande potencial para ajudar a garotada a entender, aceitar e gerenciar emoções negativas, podendo, assim, canalizá-las de forma saudável.

Ter todas essas habilidades também contribui para a melhora das relações sociais, a forma de lidar com outras pessoas. E isso, no ambiente infantil, pode ser muito importante, como diante de situações de agressividade, por exemplo.

RECURSOS LÚDICOS

Os exercícios de mindfulness infantil são diferentes dos usados com adultos. Se para os grandes já é difícil parar, respirar e perceber o momento presente, imagine como é para os pequenos.

Por isso, para que as crianças consigam dar uma pausa, focarem sua atenção e se acostumarem com suas percepções mais sensíveis, é necessário ajudá-las e guiá-las na meditação de forma divertida e lúdica. Isso pode ser feito com a utilização de diferentes estímulos, como sons, movimentos e cheiros.

Um exemplo é fazê-las ouvirem atentamente o som de um sino, levantarem as mãos quando parar a vibração e, na sequência, permanecerem em silêncio por um minuto e prestarem atenção a outros sons ao redor. Depois disso, elas devem listar todos esses demais sons ouvidos.

Outra técnica de mindfulness infantil é fazer com que as crianças pulem durante um minuto e, em seguida, se sentem e coloquem as mãos sobre o peito, fechem os olhos e sintam seus batimentos cardíacos, sua respiração e tudo o que mais notarem em seus corpos.

Por sua vez, a técnica do perfume ajuda no controle da ansiedade. Consiste em dar à criança algo perfumado, como um pedaço de casca de laranja fresca ou uma flor, pedir que feche os olhos, respire fundo e concentre toda sua atenção apenas no cheiro.

JOGOS

Os jogos também são importantes ferramentas para a prática de mindfulness com a garotada. Um exemplo é o ‘Jogo da investigação – Desenvolvendo atenção plena em crianças’, de autoria da psicóloga Sheila Drumond e publicado pela editora RIC Jogos.

O material foi desenvolvido no Centro de Psicologia Positiva e Mindfulness do Paraná com base em estudos sobre intervenções clínicas e programas de treinamento de mindfulness específico para crianças.

Nasceu da necessidade de materiais lúdicos adaptados à língua portuguesa e à cultura brasileira. Divide-se em técnicas de atenção plena, monitoramento aberto e práticas de amor, bondade e compaixão.

Direcionado à faixa etária de 6 a 10 anos, pode ser utilizado em programas de mindfulness para crianças que, com uso também de outras técnicas, contemplem de quatro a seis sessões. Acesse: https://www.ricjogos.com.br/produtos/jogo-da-investigacao-desenvolvendo-atencao-plena-em-criancas/.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.