Psicologia Positiva: virtudes e forças pessoais contribuem ao bem-estar

Para a Psicologia Positiva, as pessoas conseguem conquistar a felicidade quando descobrem e desenvolvem suas virtudes e forças pessoais para o enfrentamento das adversidades. O intuito é usá-las rotineiramente, nos relacionamentos interpessoais, no trabalho e em outros aspectos da vida, gerando maior bem-estar, realização e significado.

Após estudos científicos no campo das potencialidades humanas nos quais mapearam diferentes culturas, religiões e filosofias, os psicólogos norte-americanos Martin Seligman e Christofer Peterson, cofundadores da Psicologia Positiva, identificaram seis virtudes compartilhadas ao longo do tempo ao redor do mundo: sabedoria, coragem, humanidade, justiça, temperança e transcendência.

Como na Psicologia tais critérios são considerados difíceis de mensurar, suas pesquisas também especificaram 24 forças de caráter pessoais como caminhos utilizados para que essas virtudes se manifestem.

Segundo a Psicologia Positiva, portanto, a virtude da sabedoria pode se manifestar por meio da criatividade, da curiosidade, do pensamento crítico, do amor por aprendizagem e da perspectiva. Já a coragem, através da bravura, perseverança, integridade e vitalidade.

Por sua vez, a humanidade pode se manifestar por meio do amor ao próximo, da generosidade e da inteligência social. E a justiça, através da cidadania, da imparcialidade e da liderança.

A virtude da temperança pode se manifestar por meio do perdão, da humidade, da prudência e do autocontrole. E, por fim, a transcendência, através da apreciação da beleza e da excelência, da gratidão, da esperança, do bom humor e da espiritualidade.

CONHECIMENTO

Conforme a Psicologia Positiva, tais virtudes e forças são características individuais que, quando exercitadas, trazem um impacto positivo em diversas esferas da vida do indivíduo e contribuem para o seu desenvolvimento. Além disso, são traços de personalidade valorizados em quase todas as culturas do mundo.

É importante, portanto, que cada pessoa conheça suas características para que possa agir e se expressar de acordo com elas, tendo uma atitude em sociedade, no trabalho e em casa em que possa aplicar o que tem de mais positivo. Em outras palavras, possa viver a melhor versão de si mesma.

Além disso, ao reconhecer o que há de positivo em si próprio, o indivíduo passa a reconhecer as virtudes e as forças de caráter das pessoas com quem convive. Sendo assim, passa a agir de maneira mais positiva também em relação ao ambiente em que se encontra.

Para a Psicologia Positiva, quando as principais forças de caráter de um indivíduo são colocadas em prática, há um aumento de disposição, vitalidade, autoestima e também de autoconfiança.

Com isso, fica mais fácil manter relacionamentos interpessoais saudáveis e alcançar o sucesso. Dessa forma, há mais chances de se encontrar a felicidade e de se realizar pessoal e profissionalmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.