Síndrome de burnout: estratégias de prevenção e tratamento

A melhor forma de prevenir a síndrome de burnout envolve estratégias para diminuir o estresse e a pressão no trabalho. Condutas saudáveis evitam o desenvolvimento da doença, assim como ajudam a tratar sinais e sintomas logo no início.

Visando reduzir a ocorrência do esgotamento profissional, é fundamental adotar alguns cuidados e medidas que permitem gerenciar de modo mais eficaz o trabalho, a vida pessoal, social e os momentos de descanso e lazer, além de cuidar da saúde.

Para começar, a organização é fundamental quando o assunto é a redução da sobrecarga de trabalho, pois, por meio dela, atrasos são evitados. Da mesma forma, delegar tarefas é importante.

Organizar a rotina de modo geral, incluindo nela momentos de descanso, também é necessário para a prevenção da síndrome de burnout. Nesse caso, são indispensáveis noites de sono, finais de semana e férias.

Por sua vez, as atividades físicas ajudam a controlar o estresse, aliviando a tensão do dia a dia e estimulando a produção de neurotransmissores que causam sensação de bem-estar.

Além de proteger a mente, os exercícios mantêm a saúde em equilíbrio, trazem mais disposição, regulam o metabolismo, entre vários outros benefícios.

PSICOTERAPIA

Se a pessoa faz terapia e tem um olhar voltado à saúde mental, é difícil chegar aos estágios mais avançados da síndrome de burnout. Por isso, é importante que o indivíduo fique atento e respeite seus próprios limites para não cometer excessos.

Ter um estilo de vida saudável também ajuda a lidar melhor com a síndrome, pois a pessoa se torna mais resistente se tiver uma alimentação saudável, não pular refeições e respeitar um tempo para fazer atividade física.

Mas no caso de a síndrome de burnout se agravar, o tratamento inclui psicoterapia e, se necessário, o uso de antidepressivos. Além da atividade física, exercícios de relaxamento são altamente recomendados para ajudar a controlar os sintomas.

O tratamento para problemas relacionados a transtornos mentais como a síndrome de burnout é oferecido de forma integral e gratuita por meio Sistema Único de Saúde (SUS).

Basta procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), responsável pelo primeiro atendimento ao paciente, e o caso será encaminhado aos centros especializados para cada tipo de atendimento.

FERRAMENTAS

Antiburnout – 100 cards’, de autoria dos psicólogos Laura Pordany do Valle e Ramiro Figueiredo Catelan e do psiquiatra Vítor Rocco Torrez, é uma ferramenta que pode ser utilizada para ajudar as pessoas a partir dos 18 anos a lidarem com o esgotamento profissional.

Publicado pela editora RIC Jogos, o conteúdo é autoinstrutivo e traz sugestões de manejo, recomendações clínicas e frases de estímulo e apoio. O material pode ser utilizado tanto para o público em geral quanto para pacientes clínicos.

Serve também para os profissionais da saúde mental praticarem psicoeducação e aplicação em consultório. O conteúdo sai do espectro do senso comum e dá dicas e estímulos baseados em evidências científicas.

Conheça este e outros RICard’s no site da editora RIC Jogos: www.ricjogos.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.